As possibilidades de uso para a bitcoin em 2020 – Alexa Dotti do Prado

Free Bitcoins: FreeBitcoin | BonusBitcoin

Coins Kaufen: Bitcoin.deAnycoinDirektCoinbaseCoinMama (mit Kreditkarte)Paxfull

Handelsplätze / Börsen: Bitcoin.de | KuCoinBinanceBitMexBitpandaeToro

Lending / Zinsen erhalten: Celsius NetworkCoinlend (Bot)

Cloud Mining: HashflareGenesis MiningIQ Mining


Alexa Dotti do Prado

A volatilidade da bitcoin, que subiu exponencialmente ao longo destes últimos anos, tem vários fatores, dentre eles circunstanciais e técnicos, como a emissão de dólares e interferência governamental (SCHILLING; UHLIG, 2019), o custo de produção (HAYES, 2015), sistema de produção e comercialização descentralizado (ULRICH, 2014), aos fatores praxeológicos, como a percepção subjetiva de valor (IORIO, 2010; MISES, 1912), a demanda de mercado (ROTHBARD, 1974) e apriorísticos provindos da especulação e manipulação da moeda. Tais fatores tornam a conjunção da análise da volatilidade da bitcoin e sua utilização no “mercado real” muito complexas, a começar pela transformação de bitcoin em moeda governamental e vice-versa.

Há certo problema em cambiar moeda fiduciária com bitcoin devido não haver paridade entre ambas por realidades econômicas distintas, ao invés de se estipular preço de moeda virtual pelo seu mercado correspondente com a bitcoin como moeda-base e altcoins como alternativas mais lucrativas pelo custo marginal de produção mais vantajoso em relação às suas características de elaboração, como o script mais complexo, esforço computacional e taxa de produção, caracterizando uma unidade de criptomoeda com esforço de trabalho alto e escassez, agregando maior valor de mercado e menor volatilidade, do que a bitcoin (HAYES, 2015).

Estas variáveis oportunizam a definição do valor da criptomoeda, não seu valor em relação à moeda fiduciária, pois o network da bitcoin, por exemplo, é para aplicações específicas no mundo criptofinanceiro. A base para a sua lucratividade seria a posse dos retornos da mineração da bitcoin. Não a produção em si, mas o valor agregado à produção.

Esta perspectiva da lucratividade dos benefícios financeiros da bitcoin pela sua produtividade como matéria-prima e não por lucros em sua produção, pode torná-la uma commodity, com custo marginal de produção em moeda fiduciária e mercado competitivo de produtores, o que é possível no ambiente virtual, devido este ser menor ou igual custo marginal do produto, sem especulações do mercado real centralizado. Portanto, deveria se priorizar e realizar manutenção da rede de criptomoedas, para que esta continue existindo não somente por estímulos monetários externos, mas pela matéria-prima da bitcoin e pela rede de bens de consumo custeada por altcoins, inclusive pelo fato de que quando todas as bitcoins forem mineradas, deverão haver estímulos para a rede continuar sendo processada, com o mercado financeiro ativo pelo valor intrínseco subjetivo da bitcoin commodity, não somente pela remuneração na produção (HAYES, 2015). Esta seria uma alternativa ao uso da bitcoin neste ambiente em que a moeda fiduciária ainda tem forte valor econômico.

No contexto estatal liberal, a bitcoin vai continuar uma moeda intrinsecamente sem valor, como o dólar. Enquanto a última cresce exponencialmente por injeções pelo Banco Central, a bitcoin é produzida determinadamente também, e não por necessidade, em que se justificaria sua escassez.

O incentivo dos mineradores teria se financiado não pela deflação de bitcoin, mas pelo Banco Central Americano, que conscientemente diminui o fornecimento de dólares, por meio da imposição de impostos e montantes fixos de dólar para a população (SCHILLING; UHLIG, 2019). Mais dólares injetados, menos valor de bitcoin. Nesta visão chicaguista, para aproveitar o potencial de faturamento da bitcoin, existe um equilíbrio entre a produção das duas moedas: produção de bitcoin provém de interações externas a sua realidade — política, meios de produção, custos, dólar (SCHILLING; UHLIG, 2019).

Como toda produção de bem de consumo é utilizada, nesta situação da produção de bitcoin, mesmo que o incentivo ao minerador seja baixo com a dificuldade do esforço alta, o preço da moeda continuaria a crescer, pelo valor subjetivo agregado à demanda. Este incentivo seria teoricamente uma doação da moeda fiduciária (exogeneidade) (SCHILLING; UHLIG, 2019), o que implica que tanto inflação baixa como a alta atingem prosperidade em produtos de consumo. A única parte da utilidade da moeda que possivelmente afetada seria a desutilidade em se produzir bitcoin: um Banco Central seleciona estoques de níveis de inflação para o dolar via injeções monetárias, valorizando a moeda, enquanto o bitcoin é produzido na via descentralizada de proof-of-work, e seu suprimento pode ser aumentado somente com o tempo.

Nesta realidade de coexistência entre criptomoedas e modas fiduciárias sem mercados paralelos, a produção de bitcoin não seria mais condicionada à remuneração nem ao lucro, pois as moedas adicionais produzidas seriam doações para manter o ecossistema funcionando, uma vez que desperdiçaria o uso da bitcoin, pois a produção desta se dá por meios de produção custeados em dólar, como a energia elétrica, por exemplo. As bitcoins extraídas, interpretadas como commodity, seriam incluídas ao produto nacional bruto do país que a produziu e avaliadas por seu preço de mercado. Neste sistema, o bem-estar do ecossistema de criptomoeda seria o o equilíbrio entre produção de bitcoin, consumo e moeda fiduciária e também pela condição de valor subjetivo positiva aplicada a criptomoeda, que será utilizada cada vez mais e seu preço irá incrementar pelo uso e não por especulação (HAYES, 2015; SCHILLING; UHLIG, 2019).

Em um cenário econômico convencional, a bitcoin estaria com o seu preço influído por exogeneidade, guiado pelas injeções de dólar necessárias ao Banco Central Americano para inflação do dólar (SCHILLING; UHLIG, 2019). Desta forma, a bitcoin poderia continuar sendo utilizada como uma sistema intermediário para facilitar transferências entre outras moedas, como uma matéria-prima, e com a possibilidade de se tornar um banco descentralizado para usuários que têm acesso a contas em banco, mas enfrentam dificuldades com transações bancárias internacionais e custos de manutenção da conta (SCOTT, 2016) . Este tipo de conta quasi-bank (SCOTT, 2016) em que é possível a manutenção das finanças de maneira descentralizada e com acesso a usuários bitcoin do mundo todo foi o almejado por Nakamoto (2008) ao desenvolver o código-fonte da referida criptomoeda, embora estas condições de harmonia com governos e moedas fiduciárias não estejam claras em seu trabalho, cujo objetivo principal foi a liberdade, privacidade e proteção à propriedade privada dos indivíduos, sem ingerências governamentais e corporativistas que dominam o cenário financeiro. Parafraseando Hayek (apud ULRICH, 2014), o melhor freio contra o abuso da moeda pelo governo seria justamente a liberdade das pessoas para recusar qualquer moeda que desconfiassem e a possibilidade de escolha por uma moeda na qual confiem, sem a interferência estatal.

Nesta perspectiva libertária, a qual Nakamoto (2008) se considerava participante (ULRICH, 2014), o poder computacional na produção de bitcoin controlado por nós honestos, facilitado e garantido pelo sistema de produção de moeda projetado por ele, vai tornar o crescimento desta cadeia honesta mais rápido e superar quaisquer cadeias concorrentes, sejam governamentais, corporativistas ou de pessoas desonestas. O simples fato do sistema de digital de criptomoeda se sustentar sem centralização do dinheiro e sem intervenção estatal a torna muito poderosa e livre de tentativas liberais ou chicaguistas, como citado nas alternativas anteriores.

Free Bitcoins: FreeBitcoin | BonusBitcoin

Coins Kaufen: Bitcoin.deAnycoinDirektCoinbaseCoinMama (mit Kreditkarte)Paxfull

Handelsplätze / Börsen: Bitcoin.de | KuCoinBinanceBitMexBitpandaeToro

Lending / Zinsen erhalten: Celsius NetworkCoinlend (Bot)

Cloud Mining: HashflareGenesis MiningIQ Mining

By continuing to use the site, you agree to the use of cookies. more information

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close